easyLife

Quem já usou o Fedora como sistema Desktop sabe que depois de uma nova instalação vem a “the borring part” de instalar codecs de audio e video, flash, etc, etc…

Existe uma “ferramenta” chamada easyLife que vos permite poupar todo esse trabalho. E o que ela faz?

  • Sets “sudo” command up for your regular user;
  • Configures RPMFusion repository for extra and non-free software;
  • Installs Flash Player plugin;
  • Installs all kinds of multimedia Codecs (h264,divx,xvid,mp3 etc);
  • Installs additional fonts;
  • Installs nvidia drivers;
  • Installs Skype;
  • Installs Sun Java and Sun Java Plugin for Firefox;
  • Integrates Sun Java with system-switch-java;
  • Installs Google apps (Picasa, Desktop);
  • And many others…

Mais informações Aqui!

Spotify in OpenSuse 11.2

Esta semana saiu a nova versão do OpenSuse,a 11.2 e aproveitei para fazer uma limpeza ao meu portátil e instalá-la.  E como tal tive de instalar novamente o Spotify 🙂

Este post irá ajudar-vos a instalar o Spotify no OpenSuse. Então vamos lá!

Primeiro temos que instalar o Wine, para isso vamos ao  Yast escrevemos o nome do package a procurar, neste caso wine. Também poderão instalar através da linha de comandos usando o comando:

sudo zypper install wine

yaswinewineshell

De seguida é necessário ir à página do Spotify e fazer o download da aplicação.

Vamos então passar à  instalação do Spotify. Cliquem com o botao direito do rato sobre o Spotify Installer.exe e escolham a opção Open With Other Application. Na nova janela que surgir cliquem onde diz Use a custom command e escrevam

wine 

e finalmente Open. De seguida instalem normalmente aplicação.
wineopenopenwithspotifyinstall

Por fim é só introduzirem as vossas credenciais e começarem ouvir as vossas músicas favoritas no Spotify 🙂

SpotifyScreenshot-Spotify - Gang Of Four – To Hell With Poverty

OpenSource vs Proprietário

opensource vs proprietary

OpenSource vs Proprietário  não é um tema novo, muito pelo contrário… No entanto decidi referir este tema pelo facto de uma recente discusão que tive sobre o software opensource.

Vamos para um exemplo em concreto,  a utilização do OpenOffice em vez do Microsoft Office nas empresas.  Muitos referem que a utilização do OpenOffice nas empresas irá ter custos de produtividade para estas, visto que os utilizadores não estão habituados a trabalhar com o programa e como tal irão perder mais tempo a realizar determinadas tarefas.

Concordo em parte com este ponto. Efectivamente existem algumas tarefas que poderão levar mais algum tempo a serem realizadas as primeiras vezes para utilizadores que nunca usaram o OpenOffice, mas também é verdade que com a experiência irão cada vez mais rapido as desempenhar.

Mas para aqueles dizem:

“os utilizadores comuns nas empresas tem dificuldades a adaptar-se e não conseguem aprender com a experiência!”

Vejamos o seguinte exemplo:

  • numa empresa com 20 postos de trabalho e caso optasse pelo Microsoft Office teria de comprar 20 licenças. Dentro desta suite de produtividade temos várias versões (Ver lista). Mas para facilitar as coisas e  tornar mais barato, vamos supor que a empresa iria comprar 10 novos computadores (não vamos entrar aqui na parte do sistema operativo para não alongar) e com a versão OEM do Microsoft Office Basic (Word/Excel/Outlook).
  • A versão OEM do Microsoft Office Basic está entre os € 186,08 e €201,90.
    Produto Qt Preço/Un.
    Microsoft Office Basic OEM 20 186,08 EUR
    TOTAL 3.721,60 EUR

Como podem ver em apenas 20 licenças são 3.721,60 euros. Se optassem pelo OpenOffice teriam poupado este valor todo e para a questão “Os utilizadores comuns nas empresas tem dificuldades a adaptar-se e não conseguem aprender com a experiência!” que tal apostar numa formação? Desta forma os utilizadores iriam aprender  a trabalhar com o OpenOffice e relativamente ao preço existem inúmeras empresas de formação que fazem pacotes de formação especiais a  empresas e com certeza ficaria mais barato que o valor de licenciamento.

E outra coisa, se todos nós tivessemos  a mentalidade do, “Não vou mudar porque já sei trabalhar com outro programa”. Ou “Isso é muito difícil!” nunca se evoluía e nem novos softwares apareciam no mercado pois era certo que ninguem iria utilizar.

Chicken Invaders

Toda  a gente já ouviu falar e conhece o clássico Space Invaders (se nunca ouviram falar nem conhecem…er…passam a conhecer).

São muitas as versões e adaptações que surgiram a partir do original, mas hoje trago-vos uma em especial.

Chicken Invaders!!!Isso mesmo galinhas 😛

Aí vamos nós na nossa super nave intergaláctica lutar contra as malvadas galinhas espaciais.

Podem fazer o download do jogo Aqui!

chickeninvaders

chickeninvaders3

chickeninvaders2

VoIP SAPO + Fring

Quem é cliente SAPO.ADSL sabe que tem direito a um número VoIP gratuito (2 –  caso tenha aderido a Factura Electrónica e Débito Directo) com chamadas gratuitas para a rede fixa.

E que tal efecutar umas chamadas gratuitas do seu telemóvel para a rede fixa?

Para tal  iremos precisar de um telemóvel que permita o acesso wireless, um ponto de acesso wireless e o Fring instalado no nosso telemóvel.

Make Your Donation

Netbooks – Alternative O.S.

Hoje em dia a muitos são aqueles que têm um netbook. A grande maioria destes equipamentos vem instalado com o sistema operativo da Microsoft. No entanto isso não implica que não se possa alterar para uma outra solução mais segura, estável e rápida.
asus
Fica aqui então uma pequena lista de algumas distros de Linux adaptadas para netbook‘s.

JoliCloud
Ubuntu Netbook Remix
Moblin
eeebuntu
EasyPeasy
Leeenux
OpenGEU
DebianEeePC